domingo, 1 de abril de 2007

The journey


Inspirada no post do Walmir no O Centauro, um poema que minha avó sempre recitava...


Life is a river
That slowly grows
And gathers strength
As it onward flows
By steep and valley,
hill and lea,
To find at last the eternal sea.

5 comentários:

Hector disse...

verdade, Anne!

mas o aspecto da identidade fluida é beme interessante...

prazer e parabéns pelo seu blog!

Anne M. Moor disse...

Prazer é meu Hector... obrigada pela visita, volta sempre. Que bom que gostaste do blog.

Flavio Ferrari disse...

Não apresse o rio ...

Walmir Lima disse...

Anne,
Vejo no rio uma vida e na corrente, a alma.
Em você, corrente cristalina rumo ao mar –
a eternidade.
Suas águas refrescam e purificam quem as toca.
Rogo que sigas teu curso, banhando nossa vidas.

Anne M. Moor disse...

A arte mais refinada, a mais difícil de aprende, é a arte de viver. Aqui aprendemos juntos. Um bommmmmmmm dia a todos!