sexta-feira, 20 de abril de 2007

O Amor ...



O amor é uma gota de orvalho pousando em uma pétala de rosa,
uma gota intermitente afogando-se no mar do esquecimento,
um suspiro esperando ser correspondido,
uma lágrima acariciando o rosto de quem amas,
é um grito esperando ser escutado,
um coração esperando ser aquietado,
um raio de luz na imensidão da noite
porém, sobre todas as coisas é o poder gritar que...TE AMO!

by Juan Andrés Leiwir

9 comentários:

Ernesto Dias Jr. disse...

Anne:

Esses teus autores hispânicos me motivaram a procurar mais pela net. E procurando por Leiwir acabei achando de novo o Benedetti, essa fera que conheci através de você. Talvez já tenhas publicado este, mas peço licencinha para deixar aqui no teu espaço, de tão bonito que achei, este poema:

Táctica y estrategia

Mario Benedetti

Mi táctica es
mirarte
aprender como sos
quererte como sos

mi táctica es
hablarte
y escucharte
construir con palabras
un puente indestructible

mi táctica es
quedarme en tu recuerdo
no sé cómo ni sé
con qué pretexto
pero quedarme en vos

mi táctica es
ser franco
y saber que sos franca
y que no nos vendamos
simulacros
para que entre los dos

no haya telón
ni abismos

mi estrategia es
en cambio
más profunda y más
simple
mi estrategia es
que un día cualquiera
no sé cómo ni sé
con qué pretexto
por fin me necesites

oxygen.michele disse...

Do alto dos meus looongos 27 anos de experiência [risos] aprendi que o amor, como a felicidade, é feito de pequenos momentos que de tão especiais ficam guardados na memória...

Tenha um lindo final de semana!

Anne M. Moor disse...

Ernesto:
Este foi o primeiro poema dele que eu li - é lindo... ele tem vários muito lindos mas este é perfeito.

E do alto dos teus 27 aninhos, Michele, foste na 'mosca'. Concordo contigo.

Udi disse...

...e principalmente no coração, Michele! obrigada pelo tour aos meus 27 anos junto os amores (até hoje eternos) de então.

Udi disse...

Anne, continuas indo fundo com esses teus achados.

Maria disse...

Do poeta dos meus amores:
... porque está escrito en donde no se lee
que el amor extinguido no es la muerte
sino una forma amarga de nacer.

Pablo Neruda

Walmir Lima disse...

Em cada postagem, cada palavra, pensamento e, agora, cada música que Anne nos envia é uma carícia em nossos corações.

Anne M. Moor disse...

Como diria a Lú (by the way... onde andas Lú?????) tu sabes emocionar Walmir... sabes...

Udi disse...

isso aí, Maria! Tens o mesmo dom da amiga Anne, prá encontrar o verso certo para o momento certo, né?