domingo, 10 de junho de 2007

Estou FELIZ! Acabo de receber a autorização para usar os poemas de Paulo Leminski e Alice Ruiz no BMT. Não é bárbaro?????????? Deixo aqui um poema da Alice Ruiz que vcs vão gostar e lembrar de outras reflexões sobre o assunto que já fizemos. Deliciem-se!

É de estarrecer
(Itamar Assumpção e Alice Ruiz)

é de estarrecer
estar e ser em inglês
é a mesma coisa
assim como você
pode ser e não estar
você pode estar e não ser
estar e ser
parece a mesma coisa
mas não é
de estarrecer
to be or not to be
here and now
eis a grande questão
ser passado, ser futuro, ser presente
ser humano, estar sendo,
ser amado, ser seguro, ser ausente
ser cigano, estar vivendo
to be happy, to be free
estar em você, ser em mim
to be or not to be
para Shakespeare and me
é de estarrecer
estar e ser em inglês é a mesma coisa
estar e ser
parece a mesma coisa
mas não é
de estarrecer?

Visitem o site dela
http://www.aliceruiz.mpbnet.com.br

22 comentários:

Camila G.dos Santos disse...

Estou muito feliz pelas autorizações..afinal de contas não é sempre que se consegue..heheheh
Nota 10 para esse poema!!muito lindo!!!bjs!!!

Lú. disse...

Anne:
Muitos, muitos parabéns. Que maravilha!
Paulo Leminsk, sou fã ardorosa.Um de nossos melhores poetas de todos os tempos.
E o poema em questão, uma delicia...
Bjão
Lú.

Ti disse...

Anne,

Parabéns a você e que ganho para nós!!

Quanto a estar e ser... É a mesma coisa em inglês, é a mesma coisa para mim!!

Sou aquilo que estou..

Beijos

Flavio Ferrari disse...

Fiquei positivamente estarrecido...
Mesmo porque esse é um poema retrocausal, já que o sujeito está re-sido, tendo sido antes de ser ...

Anne M. Moor disse...

Obrigada a todos pelos parabéns, mas na realidade, os parabéns são da Alice Ruiz que autorizou o uso de seus poemas e os do Paulo Leminski (marido-falecido). É de pessoas com esse tipo de visão que precisamos neste país.

Que bom te ver de volta Ti... Estava com saudades. Mas preciso discordar contigo como já o fiz antes :-) Pra mim ser e estar ora são a mesma coisa e ora são bem diferentes.
Flávio, you've got a point there... Quem sabe essa é o exemplo que eu estava precisando pra entender...

Jorge Lemos disse...

Anne amiga:
Oração maior é a presença do Paulo.
Parabens

Anne M. Moor disse...

É Jorge... como podes imaginar estou muito feliz com a oportunidade de poder propor a poesia do Paulo Leminski na escola...

Udi disse...

Hmmmm! ...e a Ti lança as bases para uma grande polêmica. Que se habilita?
Anne, serei repetitiva: lindo! Mais um grande achado.

zuleica disse...

Anne- o pessoal esteve aqui em casa.Que pena que você não pode vir de tão longe!... Seus textos estão sendo escolhidos com sua alma! A minha alma agradece.-Zuleica

Vera Menezes disse...

Estarrecer é D+

Vera Menezes

Lú, disse...

Flavio:
Vc está impressionado com essa estoria de retrocausalidade.
Já está em outro blog e em outro post...viu!
Bjo
Lú.

Anne M. Moor disse...

Udi: E não foi???? :-)

Zuleica: Pois fui ausente-muito presente... Ainda chego lá pra te abraçar!

Vera: Não é fantástico! Nice to see you here.

Lú: Essa tal de retrocausalidade está perambulando em todos os blogs sendo antes de ter sido... :-)

Amanda Arthur disse...

Sem ter lido o comentário do Flávio e tendo lido o poema com calma, acho que este poema fala da tal de retrocausalidade do Ernesto, não?!
PS: Parabéns!!!

Ti disse...

Anne,

São as opiniões diferentes do mundo que o fazem tão divertido!!

Udi,

É muito bom polemizar com pessoas tão inteligentes!!

Beijos

Walmir Lima disse...

Qualquer dia, qualquer hora,
tempo e dimensão.
O futuro foi agora,
Tudo é invenção.
Ninguem vai saber de nada,
Eu sei...

Walmir Lima disse...

Tudo por acaso (Lenine).
Leminski é de estarreder!

Udi disse...

Ti, não tenho dúvida... adoro uma polêmica, mas tenho gostado mais da reflexão causada por uma idéia que não se acomoda (tô ficando velha?).
Walmir, na mosca! Anne anda contagiando a todos com seu "faro" para encontrar versos que voam.

Anne M. Moor disse...

Certamente Ti. Re-estamos sem ter estado de verdade a toda hora...

Walmir: Poeta como sempre... e como disse a Udi, na mosca... A reinvenção do ser e tbm do estar é contínuo. Estamos, como diria o Flávio, sempre re-sendo antes de ter sido, e eu acrescentaria re-estando sem ter estado... E simmmmmmmmmmm Leminski é estarrecedor e Alice Ruiz idem. Recomendo o site dela onde encontrarão livros dela sensacionais.
Udi: Velha? Você?????? Claro que não... Gostei da "idéia que não se acomoda..."

Lú. disse...

Udi:
Também adorei" Idéia que não se acomoda" é perfeito e necessário.
Beijo.

Udi disse...

Lindas Anne e Lu, beijo e beijo procêis!
:)

Flavio Ferrari disse...

A idéia da moda
Que não se acomoda
Sempe incomoda

Ernesto Dias Jr. disse...

Sem comentários. Todos já disseram tudo..