domingo, 3 de junho de 2007

Hoy la tierra y los cielos me sonríen...
Hoy la tierra y los cielos me sonríen;
hoy llega al fondo de mi alma el sol;
hoy la he visto..,
la he visto y me ha mirado...¡
Hoy creo en Dios!
Gustavo Adolfo

11 comentários:

Lú. disse...

Hummm Anne.
Bom!
Lú.

Udi disse...

Viva!

Anne M. Moor disse...

Meninas... achei tanta poesia bonita ontem... esta é uma delas que combinava com o meu estado de espírito... :-)

Ernesto Dias Jr. disse...

Tem uma aí pra quem tá de ressaca de vinho?

Anne M. Moor disse...

hahahahaha Se eu achar, posto...

Anne M. Moor disse...

Pra ti Ernesto... Mais uma:
Ressaca no sistema binário
Sentia no ouvido as vozes que me visitavam. Voam em círculos.
Língua vítrea.
Sons transparentes.
Voam em círculo no circuito dos cabelos.
Sentimos distúrbios no sistema.
Quero outra pele que esta já não me serve.
Criatura que se bifurca.
Abre as asas
Movimento lento, o planeta gira, gira demasiadamente depressa. Vomito na via-láctea
Uma folha de plátano mergulha lentamente na noite.
By André Ferreira
http://poemasamostras.blogspot.com/2007/01/ressaca-no-sistema-binrio.html

Ernesto Dias Jr. disse...

Hahahahahahaha!
Caraca, Anne: isso é ressaca binária, octal, hexadecimal...

Walmir Lima disse...

Fogo do bom, ressaca sideral!

Anne M. Moor disse...

Foi assim a tua? Uma ressaca sideral como diz o poema e o Walmir???????

Jorge Lemos disse...

Anne
devemos aconselhar ao amigo, no futuro, visitar a minha adega.
Garanto o resultado:
Vinho verde adamado da rica região
de Faro e o tinto lá de Alantejo, tudo com iscas de Cais-Cais
e o bacalhau do Porto.
Papo seguro sem ressaca.

Para que ressaca binária?
Que desperdicio!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anne M. Moor disse...

Uauuuuuuuuu Jorge,
Que tentaçãooooooooooo!!!!!!