quinta-feira, 23 de agosto de 2007

O Sonho



Pelo sonho é que vamos,
Comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não frutos,
Pelo Sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
Que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
Com a mesma alegria, ao que é do dia-a-dia.

Chegamos? Não chegamos?

-Partimos. Vamos. Somos.

Sebastião da Gama, Pelo Sonho é que Vamos

9 comentários:

Jorge Lemos disse...

Das palavras:
Mais alvas que a neve
ao cair sobre o campo...

Tudo de bom Anne

Camila G.dos Santos disse...

nossa que lindo!!!!!!!!
adorei!!!

bjs Anne

Anne M. Moor disse...

Bjo procê Jorge... As entrelinhas nas tuas mãos geram mais poesia...

Camila... sonhos nos acompanham por toda a vida...

É! disse...

e como pode alguém apenas enxergar o preto e branco da vida?

Anne M. Moor disse...

É pq estão de olhos e coração fechados... Abrindo dá um estalo de luz e cor...

Flavio Ferrari disse...

Somos
E vamos
Não pelos sonhos
Que nesses nos enredamos

Anne M. Moor disse...

Se não fossem os sonhos, eu já tinha enlouquecido a muito tempo... Podemos sonhar com os pés no chão com um eventual vôo ...

Jorge Lemos disse...

Em cada canto
novo encanto,
em cada face
um novo pranto

e rola a vida
multicolorida
dentro de um
caleidoscópio:

sobreviver?
Nosso ópio!

Anne M. Moor disse...

Jorge, Jorge... tens o dom de me levar às lágrimas... Acho que eu e a Lú vamos inundar esta aldeia blogal juntas!!! A tua sensibilidade é assustadora... por certeira...
Bjão mestre...