sábado, 24 de novembro de 2007

Você sabe o que come?


Entre as 3 maiores causas de morte no mundo está o AVC.

O fator de risco n° 1 de acidente vascular cerebral (AVC) é hipertensão (pressão alta).

Consumir excessivamente o sódio pode aumentar a pressão sanguínea o que é ruim para o organismo por sobrecarregar o coração e principalmente para quem já possui hipertensão arterial (pressão alta).
Já a restrição do consumo de sódio diminui a pressão arterial, e segundo alguns estudos reduz a mortalidade por doenças como acidente vascular cerebral (AVC). A restrição do consumo de sódio pode ainda reduzir a excreção de cálcio pela urina, contribuindo para a prevenção da osteoporose em mulheres idosas.
Por isso, a diminuição de sódio deve ser feita não apenas por pessoas hipertensas, mas pela população em geral. Mas não é só o sal que possui sódio! Tudo que consumimos contém sódio e alguns alimentos do nosso cotidiano em doses cavalares... Inocentemente ou ingenuamente, estamos prejudicando nossa saúde diariamente.
A frase “Tudo que é bom e facilita a vida faz mal”, frase da qual eu antigamente discordava, tem martelado na minha cabeça ultimamente (no último ano) e, cada vez mais, fico estarrecida com a falta de responsabilidade da indústria, dos órgãos de fiscalização e da sociedade como um todo!!!
Você gosta de bolacha com requeijão, torradinha com patê, sopas prontas, molho shoyu, enlatados em geral(inclusive molhos prontos de tomate), congelados de alimentos prontos (nuggets, filé de frango recheado com brócolis...), coca zero, guaraná diet, enfim, a mais variada quantidade e variedade de alimentos que ingerimos diariamente!!!!
Só como exemplo, um pacote de sopa de cebola (Maggi, Knorr...) tem 858 mg de sódio. Uma caixa de frango recheado com brócolis, com 4 filés, tem 580 mg de sódio POR FILÉ, pacotes de bolachas de água e sal tem em torno de 250 a 300 mg de sódio por porção (dependendo do tamanho, 4 a 6 bolachas), um copo de coca zero tem 28 mg de sódio (mais sódio que a coca light), de guaraná diet 30 mg e assim vai...
Fazemos o quê? Você sabe o que vai fazer? Eu sei o que vou fazer, mas já perdi 62 anos sendo ludibriada vergonhosamente!!!

© Anne M. Moor – 23/11/2007

16 comentários:

Jorge Lemos disse...

Anne, tudo o que entra pela boca mata a gente?

Anne M. Moor disse...

Parece né Jorge!!!!!!!!!!!!!!!!! Estou pensando numa campanha, pq a gente não pode ficar quieto enquanto nos ludibriam deste jeito!!!!!!!

Anne M. Moor disse...

Temos que voltar a era das nossas avós e fazer tudo do zero em casa!!!!!!!!!!!!

Flavio Ferrari disse...

Cara Anne,
Segundo pesquisas médicas, o indivíduo médio consome aproximadamente 10 vezes mais sódio do que se acredita necessario.
Ainda segundo os doutos, 1 colher de chá de sal contém todo o sódio de que precisamos em um dia normal.
Como o sódio está presente na maioria dos alimentos não processados, não seria necessário qualquer consumo adicional.
Alem disso, os mecanismos internos de compensação para variação de ingestão de sódio são bastante eficientes, a ponto de resolver eventuais desbalanceamentos de ingesta com tranquilidade. Como diria meu avô, o excesso "sai na urina", literalmente.
Os problemas de pressão por excesso de ingestão de sódio ocorrem em indivíduos que tem algum comprometimento nesses mecanismos.
O fato é que vivemos tão distante do que seria "natural" que fica muito difícil pensar em corrigir apenas um desvio de conduta.
Se você parar de comer sal, por exemplo, mas continuar seguindo a recomendação de beber 2 a 3 litros de água por dia, vai ter problemas mais graves do que teria comendo sal.
Um conselho melhor (para um indivíduo metabolicamente "normal")seria substituir ao máximo alimentos processados por não processados ("in natura") em sua dieta, sem se preocupar especificamente com o sal.
Como estamos em um país tropical, vale dar preferência para frutas.
Desconfie, sempre, de pesquisas médicas.
Seria muito longo explicar aqui, mas boa parte das pesquisas médicas é (1) subsidiada por interesses econômicos, (2) carece de visão sistêmica e (3) interpretada de forma viesada por carência de controle de variáveis intervenientes.

Anne M. Moor disse...

Thanks Flávio dear! Mas eu sou uma bomba em potencial e assim como eu, existem N pessoas adultas e crianças... Desconfiar da própria sombra é algo que anda me cansando. Agora que a quantidade de sódio nos alimentos corriqueiramente consumidos é um absurdo, ah isso é...
Isso bem parece os dizeres em inglês nas roupas!!! Só um exemplo: um moletón para uma menina de 15 anos + ou - com a seguinte frase nas costas: "I'm the biggest bitch in town"... Isso, pra mim, é falta de respeito com o consumidor, que na sua maioria, compra pq tem uma frase em inglês SEM SABER O QUE DIZ...

A.Tapadinhas disse...

Anne, não devia ter dito isso do moletón: nunca mais vou vender pintura abstracta...
António

ANA disse...

Que pena Anne no saber portugués, me pierdo mucha información interesante en tu blog,
Un abrazo,
ana.

Anne M. Moor disse...

António: sem saber se vou dizer uma bobagem :-), podes continuar a vender pintura abstrata sim, a leitura feita dessa arte pode ser variada de acordo com o leitor, mas não está estampado um absurdo na pintura...

Ana: así como yo estoy practicando mi español, tu aprendes portugues... :-)

Vera Menezes disse...

Anne, querida,

Precisava me lembrar...?

Bejo,

vera

Anne M. Moor disse...

Hahahahahahaha Vera!! Pelo menos te trouxe aqui... :D

Walmir Lima disse...

AVC também quer dizer:
A
V elhice
C hegou

Anne M. Moor disse...

Pôooooo Walmir, eu podia dormir sem essa... hahahahahahaha

Maria Ema disse...

Querida Anne

Esse foi nosso assunto no jantar de ontem, talvez pq. alguem já tivesse lido o teu email. Saí deprimida. Não posso voltar a era da minha avó,por questões óbvias de tempo, nem preparar minha própria comida. Por enquanto vou me programar para ficar + meia hora d que o habitual ,no super ,pra ler mais detalhadamente os rótulos. Valeu. Beijos

Anne M. Moor disse...

Maria Ema, Não fica triste não! Podes ficar indignada comigo :-) Um adulto pode ingerir 1500 mg de sódio por dia - o segredo é não ultrapassar isso. Agora se és como eu - uma bomba em potencial ambulante - tem que se ter mais cuidado e diminuir isso mais um pouco! O que me incomoda é o desrespeito!!!

Silvia disse...

Oi, queridíssima. Já embarquei nesta canoa há algum tempo, também sou uma bomba ambulante. Mas gostei muuuuuito do que o Flávio Ferrari escreveu. De qualquer modo, "to cook from scratch" é uma boa opção. Silvia King Jeck

Anne M. Moor disse...

Silvia!!!!
Que sejas bem vinda ao mundo blogal!!! How nice to see you here...
Beijos... Saudades enormes...