quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Reflexão de uma noite de verão

Recordações de nossa infância brotam de momentos inesperados.

2 comentários:

Angela disse...

É mesmo, outro dia ví amoras pra vender no supermercado (super-caras!)...nossa na hora lembrei do pé de amora (uma árvore) que tínhamos no quintal quando morava em São Paulo. Eu e minhas irmãs passamos boa parte da nossa infância nos equilibrando trepadas nele...ah, nele também ficava o balanço que meu pai fez pra gente. E as amoras pisadas no chão que deixavam a sola dos pés pintadas de roxo? Recordações...
Bjo

ANA disse...

Un recuerdo? uno bonito, cuando hacía rosquillas con mi madre, luego, las comíamos, metiéndolas en los dedos.
Un abrazo Anne,
ana.