quinta-feira, 30 de abril de 2009

Luz

Quando o António apresentou a obra disse "que os modelos são banhados por uma luz forte, com cores vivas e quentes, que, se em alguns casos, quase os ocultam, serve sempre para evidenciar a sua beleza e sensualidade. E continuo a pensar assim, porque a pintura deve fazer-nos sonhar com um mundo melhor, mais harmonioso, mais sedutor." Provocada por comentário do rm no post anterior e inspirada na pintura divina de António apresento 'Luz' acompanhada de 'Afrodite':

A luz que alumia a vida
alucina identidades
acena caminhos
brilha!

A luz que flutua nas mãos
espalha raios
treme na ofuscação
cintila!

A luz que emana d’alma
deslumbra o sentir
canta corações
chameja!

© Anne M. Moor
Afrodite, feiticeira do amor de António Tapadinhas
Óleo sobre tela 120X120cm

19 comentários:

Avassaladora disse...

Anne, que lindo a gravura!
Não conheço direito , ainda, os trabalhos do A. Tapadinas. Essa obra é genial!
Parece que emana vida
Aliás, ela emana luz!

"A luz que alumia a vida"

Ababei resumindo o poema e o quadro sem querer...rs
Isso é a força que emana da gravura e do poema!

Parabéns, Anne!

Beijos e um lindo finalzão de semana!

Anne M. Moor disse...

Gravura não Avassaladora... Pintura dos bãooooooooooo!!!! A obra de António é fenomenal, inspiradora e mágica... E esta em particular emana luz sim! Já viste "A Teia de Luz" dele?

O poema brotou hoje depois dos comentários do rm e do António no último post :-)

Beijos

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Anne! Estive passeando, avistei teu espaço, vi um clarão e entrei para conhecer essa luz que emana d'alma, flutua nas mãos e alumia as nossas vidas através dos seus raios, e acena caminhos e canta nossos corações.

Belíssimo. Maravilhoso.

Beijos,

Furtado.

Anne M. Moor disse...

Furtado,
Obrigada amigo! Assim me deixas até sem jeito :-)

Beijo

A.Tapadinhas disse...

Eu gostaria de ter o vigor chamejante da tua verve, a luz cintilante das tuas palavras e o brilho da tua inspiração...Não tenho!

Mas, quem sabe, esse quadro não terá nascido para servir de pretexto para o teu belo poema?

Foi uma alegria para mim criá-lo, misto de tristeza e orgulho por me separar dele quando o vendi e agora, um tanto inesperadamente, a razão de um poema... Sem falsas modéstias: está justificado o seu nascimento!

Beijo refulgente.
António

Anne M. Moor disse...

António,
Que bom que gostaste. E tens sim... A tua inspiração é que nos premia com toda a tua obra inspiradissimamente brilhante!!

Beijos cantados :-)

PS. Vai lá no Jorge Lemos...

A.Tapadinhas disse...

Anne: Obrigado pela dica!

Valeu a pena e não foi pela ilustração...

Beijo.
António

Anne M. Moor disse...

Imaginei que ias gostar das duas coisas. O poema lindo e ver 'filho' teu lá... :-)

Jorge Lemos disse...

Anne amiga:
dite em qualquer lugar, pelas tintas do Antonio a luz ganha um outro intenso brilho.

Parece imitar o Eterno: faça-se a luz, ela se fez sob o simbole de Afrodite.

Beijão a plena luz

Anne M. Moor disse...

Jorrrrrrrrrrrrge
Que presente divino de 1º de maio - sua visita!

A luz brilha sempre no trabalho de António e em tuas poesias de amor! Cantas o amor de uma maneira ímpar!

Beijo grande meu amigão

rm disse...

Ôpa, acho que acertei na sugestão dessa vez...

Vejo bocas sensuais, carnudas e afrodisíacas (será daí que veio a Afrodite do título?) na tela. Vejo composição estudada em ambos, pintura e poema. Vejo muita sensibilidade nos versos. Sensibilidade à luz, quase fotofobia. Olhos delicados da autora...

Parabéns aos dois!

Avassaladora disse...

Perdão a vc e ao Antonio!
Viu Antonio, perdoa essa criatura aqui... confundir suas pinturas com gravura!

Preciso de um tempinho para explorar o blog dele...rs
Esses dias estivemos numa contenda aí com um cavaleiro, cavalo e por última uma Dalida...rs

Mas as poucas pinturas que vi, são realemnte uma obra de arte...

Esse final de semana estarei ausente, explorando a natureza... Quem sabe encontro um bosque como o do Antonio...rs


Beijos Annne!

Silvia disse...

Anne, que sincronicidade entre as duas obras! Grandes criadores vocês dois.
Passeei por alguns dos blogs sugeridos por ti e gostei muuuuuuuito.

Anne M. Moor disse...

rm
Obrigada :-) a tua provocação surgiu efeito...

Ava:
Vai em http://www.assertiva.blog.br/a_tapadinhas.asp

que o Ernesto montou uma mostra da obra do António...

Beijos

Anne M. Moor disse...

Silvia querida!
Tão bom te ver de volta...

Thanks! :-) E que bom que gostaste dos blogs...

Beijos

Flavio Ferrari disse...

Toda vez que tento pintar uma modelo nua sai desse jeito ...
É como dizia meu avô: uma cabeça de cada vez.

Anne M. Moor disse...

Flávio!
Welcome back. Practice makes perfect como diria minha avó :-)

Tetê disse...

Anne,
este espaço sempre me tira as palavras, seja porque nunca sei o quê dizer, ou seja realmente porque nunca consigo dar à interpretação o seu devido valor.
"...acena caminhos..."
sinta-se, querida, beijada na face,
como forma de expressão de meu imenso carinho e respeito.

Anne M. Moor disse...

Tetê!!!
Silêncios as vezes falam mais alto que as palavras...

Obrigada pela visita e pelo carinho.

Beijo