quarta-feira, 1 de julho de 2009

Arcos e sonhos


Caminho pela estrada de pedras
jogadas uma a uma em
desordem acomodada, ladeado de
floreiras coloridas, degraus
portas e janelas... que
guardam segredos e vidas.
Lá no fundo vê-se o mar, a areia
por entre arco arredondado
que lembra velhos tempos e
antigos lugares!

© Anne M. Moor
Foto: Colonia del Sacramiento - Uruguay

6 comentários:

Rosemildo Sales Furtado disse...

...que lembra velhos tempos e antigos lugares! Belas amizades e grandes recordações!

Beijos,

Furtado.

AC Rangel disse...

Que lindo poema. Sinto-me como se estivesse realmente pisando estas pedras e vendo este arco. Parabéns inspiradíssima Anne. Andei um pouco distante e senti falta de teu blog.
Beijo

Suzana disse...

"...desordem acomodada..."
Nunca pensei desta forma. Interessante!

bjs

Anne M. Moor disse...

Furtado,
São mesmo...

Beijos

Anne M. Moor disse...

Rangel
A tua falta foi sentido e tão bom que voltaste...

Beijão

Anne M. Moor disse...

Suzana,

Sempre tem uma certa desordem em tudo...

Beijos