terça-feira, 7 de julho de 2009

Quando te conheci


Uma sensação muito estranha,
algo difícil de explicar...
como se um anjo
Acariciara-me a alma...
e meu coração quisera voar...
De repente, uma invasão de silêncio...
como se os pássaros deixassem de cantar,
o vento que revolvia meu cabelo,
por um instante, deixou de soprar...
Em verdade não tinha muito claro
se estava sonhando, ou se era realidade...
...que tempo durou o feitiço...
...um segundo...ou uma eternidade?
Só sei que alucinaram meus sentidos,
o dia que meus olhos, conheceram teu olhar...

Juan Andrés Leiwir

13 comentários:

Ava disse...

Anne... Anne... Será que temos a dimenção do feitiço?...
Quando, onde, por que gomeçamos a gostar de alguém...

Não... Ainda não sabemos nada sobre isso...

E enquanto ignorante que somos, cantinuamos a nos apaixonar...

E a experimentar uma sensação tão estranha quanto gostosa...


Beijos no coração!

Janaina Brum disse...

E como esse silêncio significa, Anne!

Lindo poema! Me vi nessa situação! Boas lembranças!

Como prometido, estou de volta!

Um beijo no coração!

Janaina Brum disse...

Anne, escrevi um poema e achei q algo nele me lembrava a escrita de outra pessoa! Agora postei no blog e vim aqui te ler e já sei de onde vem a influência!!!!! Estou usando verbos como substantivos como tu! Achoo lindooo (e juro que não é plágio, foi inconsciente mesmoo!)
Estás criando escola!
Bjs

Anne M. Moor disse...

Ava
A vida sem amor não tem graça...

Bjos

Anne M. Moor disse...

Jana

Bom te ter aqui! Vou lá ler teu poema... rsrsrsrs

Bjos

Suzana disse...

"......que tempo durou o feitiço...
...um segundo...ou uma eternidade?..."


Tai uma verdade verdadeira!

bjs

Anne M. Moor disse...

Suzana,
Que na realidade não tem a mínima importância né não?

Beijão

vittorio disse...

O olhar,
No amor a profusão das imagens
Sentimentos confusos a nos permear
Segundos eternos em efêmeras sondagens

Beijos
Vittorio

Anne M. Moor disse...

Vittorio
"Segundos eternos em efêmeras sondagens."

Lindo isso!

Beijos

A.Tapadinhas disse...

Numa fracção de segundo pode estar contida a eternidade...

Beijo.
António

Anne M. Moor disse...

Numa fracção de segundo vive-se um vida! António meu amigo...

Beijão

Ana Martins disse...

Verdadeiramente Lindo!!!!!

Beijinhos,
Ana Martins

Anne M. Moor disse...

É Ana, este poeta é brilhante!

Beijos