segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Telhados

Caminhar nos telhados alheios
Como gato a observar as estrelas
E a buscar um companheiro
Apraz-me! As coberturas
Que vejo da minha janela
Ao estar aqui sentada
Contam imensas histórias
De amores, de rixas, de vidas
Vividas com intensidade
Em períodos diferentes...

© 2010 – Anne M. Moor
Imagem: Obidos - óleo sobre tela 90X120cm - de António Tapadinhas

16 comentários:

Graça Pereira disse...

Minha Querida
Mais um poeme lindo fazenda legenda de um tela do nosso amigo António "Mãos de Ouro".
Beijocas e boa semana
Graça

Anne M. Moor disse...

Graça

As telas do António contam histórias! :-)

Beijos
Anne

A.Tapadinhas disse...

Como prometido, cá estou eu a ver o trailer!

Adoro o argumento! Ouço os miados do gato (ou será da gata?), tal como o som de um violino no telhado...

A fotografia é óptima! Sensibilidade a rodos!

O cenário natural das filmagens é espectacular! Óbidos merece a candidatura a Património Mundial.

Tu mereces a medalha de ouro da amizade e optimismo!

Beijo,
António

Anne M. Moor disse...

António

As vezes fico com medo de que minha "pintura" não condiz com a leitura que fazes da tua obra linda!

Fico feliz que gostaste e gato ou gata? Well, it just depends... :-) Gostei do toque do violino :-)

Beijo estrelado
Anne

Ava disse...

Sempre queremos tudo...rs

Querida, esse telhado decididamente é um convite ao uma passeio em noites de lua...rs

E com os sons dos violinos do António tudo fica perfeito...

Beijos!

Anne M. Moor disse...

Ava

Passeios em noite de luar são indispensáveis!

Beijos
Anne

vittorio disse...

Vagam as almas sonhadoras
nas asas do tempo distante
Paisagens de nós estrangeiras
em nós mesmos visitante

palavras e imagens, a nos fazer sonhar

beijos

Luna Sanchez disse...

Anne,

Passei para agradecer pelas palavras doces, lá no blog.

Um beijo grande pra ti, fica bem!

ℓυηα

Anne M. Moor disse...

Vittorio

Estava com saudades de tuas visitas e o teu poetar aqui. Sonhar é livre meu amigo e tão bom!

Beijos
Anne

Anne M. Moor disse...

Luna

Obrigada dear! Aproveita bem este momento e depois conto pros 2 pq eu "me fiz madrinha" :-)))

Beijos grandes
Anne

Suzana disse...

Anne querida,

Todas as portas e janelas precisam de telhado, não é mesmo?
bjs

e.t.: Obrigada pelo carinho lá no Arguta!!

Anne M. Moor disse...

Suzana

É mesmo...

Bjos
Anne

Silvia King Jeck disse...

Estive em Ouro Preto dias atrás. Pela manhã, ao abrir a janela do meu quarto no velho casarão onde fica a pousada, os telhados me saudavam coloridos em sépia. Lindo!

Anne M. Moor disse...

Silvia

Este é outro lugar que preciso visitar...

Bjos
Anne

Solange disse...

o que vejo das minhas janelas, e que contam imensas histórias, tal qual as suas, são os eucaliptos...

e, a despeito de telhados e de eucaliptos, a vida continua tecendo caminhos... e a gente escrevendo sobre eles...

você escreve lindamente...

beijo Anne... com carinho !

Anne M. Moor disse...

Solange

E você também! E continuaremos escrevendo sobre a vida nénão?

Beijos
Anne