terça-feira, 29 de novembro de 2011

Silêncio da noite



Sentada aqui no escurinho da noite
Os cachorros latem
O cantar do ventilador me embala
Em um momento de silêncio
Profundo de meditação

Faz calor
O ar está parado
Diferente do pensar
Que foge ao meu controle
A voejar por entres as pás do ventilador


© Anne M. Moor

6 comentários:

Graça Pereira disse...

O silêncio da noite...convida-nos a tantas coisas! Ás vezes até ausentarmo-nos de nós próprios... e a viver outras vidas!
Mil beijos.
Graça

Anne M. Moor disse...

Graça
Tu me entendes muito bem :-)

beijão
Anne

Flavio Ferrari disse...

Pensamentos picotados ...

Anne disse...

É Flávio, e pululando nas sombras da lua que se formam nas paredes...

beijos
Anne

Luna Sanchez disse...

Ruido de ventilador me leva a uma espécie de transe, Anne, não exatamente pelo ventilador mas sim pelo calor que eu detesto, o motivo pelo qual ele está ligado...

Rs

Um beijo.

Anne disse...

Luna

O movimento das pás têm uma forte atração ao transe rsrsrsrsrs

beijão
Anne