domingo, 13 de maio de 2007


Mães...

O Flávio já deixou um tributo lindo lá no Arguta Café pra nós, mas queria aqui no Life... Living... trazer algo pra nós todos - mães e pais - na esteira do que ele disse lá... Geradores de vida e amor... A música do Lulu Santos...

Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa, tudo sempre passará
A vida vem em ondas como o mar
Num indo e vindo infinito
Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo no mundo
Não adianta fugir
Nem mentir pra si mesmo
Agora
Há tanta vida lá fora, aqui dentro
Sempre como uma onda no mar
(...)


A única coisa que não passa é o amor que temos pelos nossos filhos. E longe de sermos santas, somos mães e antes de sermos mães deveríamos ser AMIGAS e manter o diálogo sempre aberto junto com o coração. O resultado disso é que é sublime.
PARABÉNS pelo dia de hoje, que é apenas um lembrete de reflexão, pois mães somos todos os dias.

Mil beijos a todos e um ótimo dia!

8 comentários:

Lú. disse...

Anne,
Parabéns pra vc também
Em todas as datas, minha querida...
Bjao
Lú.

Flavio Ferrari disse...

Comemoremos a fraldas desbandeiradas ...

Jorge Lemos disse...

Foi Confucio que disse:
Mais vale uma imagem...

Que imagem, amiga, você foi buscar
completando com Lulú Santos:
rara sensibilidade e beleza;
revolto mar de idéias
onde barcos singram des(fralda)ndo bandeiras em homenagem a criação!
(Flavio: aproveitei o gancho)
O Velho

Anne M. Moor disse...

Lú: Obrigada amiga...

Flávio: Comemorado foi e agora completado com a participação do Jorge.

Jorge: Tu és uma poesia em pessoa... E falando de sensibilidade, o Flávio já disse em algum lugar nesta aldéia nossa que a sensibilidade é um ponto em comum compartilhado por todos por aqui. Obrigada Jorge, amigo...

Ti disse...

Anne,

Se tem uma coisa que acredito é que a maior mudança na vida de uma mulher é ser mãe!!

Parabéns por refletir esta mudança de forma tão especial!!

Beijos

Maria disse...

É verdade. Todos os dias são dias de Joanas, Julias, Lauras e Claras. Ganhando e perdendo filhos. Amor que não rompe seus laços e nem precisa nó.
Amor que vence amores, amor que cria e recria outras Joanas, outras Julias, outros laços sem nó.

Udi disse...

Recebi de uma amiga, que pouco envia emails, a seguinte mensagem no dia das mães que quero compartilhar com você e todas as mães:
"só queria mandar um beijo para todas vocês neste dia que nos une em algum lugar"

Anne M. Moor disse...

Udi... obrigada... mas o melhor presente é a tua volta à aldeia!!! Welcome back...