quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Idílio


Quando nós vamos ambos, de mãos dadas,
Colher nos vales lírios e boninas,
E galgamos dum fôlego as colinas
Dos rocios da noite inda orvalhadas;

Ou, vendo o mar das ermas cumeadas
Contemplamos as nuvens vespertinas,
Que parecem fantásticas ruínas
Ao longo, no horizonte, amontoadas:

Quantas vezes, de súbito, emudeces!
Não sei que luz no teu olhar flutua;
Sinto tremer-te a mão e empalideces

O vento e o mar murmuram orações,
E a poesia das coisas se insinua
Lenta e amorosa em nossos corações.

Antero de Quental
Figura: "Amor a Distância" em www.laurapoesias.com

11 comentários:

Angela disse...

Que lindo Anne!
Algumas poesias nos levam a ser parte delas.
Vento, cheiro do mar...amar.

Jorge Lemos disse...

E a poesia das coisas se insinua...
tempo atuante, constante,
entre as vagas das loucas verdades
por muitos esquecidas...
a poesia, por onde quer que ela pulse, deixa marcas
que só Anne sabe onde encontra-las.
Lindo soneto, Menina!

disse...

Guria, você é polivalente:
Além de grande amiga, garimpeira de poesias entre muitas outras coisas(até front end).
Ser humano da melhor qualidade.
Adoro você.

Anne M. Moor disse...

Angela:
Antero de Quental toca meu coração! E tu, como eu, tem uma afinidade forte com o mar, o vento, os cheiros...
Foram essas as linhas que buscaste em mim na tua mensagem tão linda de Natal...
Beijo grande amiga!

Anne M. Moor disse...

Jorge:
'As loucas verdades' perpassam a poesia sempre... Ou será a poesia que perpassa as loucas verdades???
E as loucas verdades brincam conosco!!!!!!!!!!!!!!!!! Êta turbilhão de sentimentos...
Um beijo da 'Menina' :-)

Anne M. Moor disse...

Lú:
Esse negócio de 'front end' faz meus neurônios mal comportados sair rachando pra todo lado formando imagens pouco recomendáveis!!!!!!!!!!!!! hahahahahahaha
E você, minha amiga, uma pessoa que além de filosófica, tem sempre o humano muito presente.
Também te adoro!!!
Um 2008 cheio de surpresas boas...
Beijos emocionados...

Udi disse...

Que romantismo liiiindo!
(pena que eu não sei colocar aqueles coraçõeszinhos da Angela!)
beijos procê!

Anne M. Moor disse...

Udi: Nem eu nao seiiiiiiiiiiiiii fazer os coraçõezinhos da Angela :-(
Beijos procê tbm e um 2008 bãooooooooooooooooooo!!!!

A.Tapadinhas disse...

Está agora a dar na TV portuguesa pela 158ª. vez o filme "Música no Coração". Estou a ouvir ao fundo, enquanto escrevo, a canção "my favourite things"... Este soneto de Quental podia levar como som de fundo a canção "Climb every mountain"...
António

vittorio disse...

Minha cara Anne bela escolha, somente um soneto tão apaixonante nos faz recordar que a vida é bela
e que o amor é a expressão sublime do existir.

Anne M. Moor disse...

António:
"Climb every mountain, search high and low
Follow every byway, every path you know.
Climb every mountain, ford every stream,
Follow every rainbow, 'til you find your dream!"
Bela escolha musical para acompanhar o soneto do Quental!

Vittorio: O Antero de Quental sabe das coisas... :-)