quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Hoje estou feliz. É tão bom sentir-se amada, acarinhada... Nunca pensei que algo podia ser tão intenso e renovado a cada palavra, cada gesto! Fui igual a todas as pessoas que aos 40 acham que sentir, flutuar, delirar, amar são coisas do passado. Embora digam que a vida começa aos 40! Mentira! Pra mim a vida recomeçou aos 50. Aprendi que eu ainda era mulher. Fui acordando aos poucos, lentamente, me surpreendendo a cada passo novo, abrindo meu coração ao mundo do viver. Nunca pensei que poderia ser tão bom... Antes tinha sido bom mas diferente. Cheio de preconceitos instalados, medos, modelos convencionais e crenças impostas... 2004 trouxe-me um mundo de sentimentos novos, nunca vividos. Difícil foi acreditar que estava acontecendo! Foi se chegando, se apoderando de mim, de nós, devagarinho, sem pedir licença, surpreendentemente doce e intenso. Foram dois anos de um acordar. Não tive medo, nem preconceito. Criamos nossos próprios modelos de algo novo, delicioso. 2007 trouxe atona os medos desaparecidos, inseguranças, anseios, uma visão de impossibilidade... Sofrimento, muito sofrimento, tristeza, mas uma certeza: a do nosso amor. Estou feliz hoje por que 2008 despontou com sonhos a serem realizados, carinho renovado, paz na certeza de ser amada e de amar muito. Não existe idade, razão nem distância pra amar e ser amada e isso traz-me uma sensação de muita paz. 2008 será um ano de superar medos, sofrimentos e distâncias!

20 comentários:

Anne M. Moor disse...

Clarisse: O teu post de hoje deu-me inspiração para escrever sobre por que estou feliz hoje! Obrigada...

Jorge Lemos disse...

Continue sempre feliz!!!!

Udi disse...

Êbaaa! Isso é mesmo uma mensagem maravilhosa de ano novo!
Há algo mais criativo e criador que amor?

A.Tapadinhas disse...

Obrigado por partilhares comigo (connosco) a tua felicidade. É bom ser feliz, mas melhor ainda é saber porquê...
Beijo.
António

Climber disse...

Que contagiante! Gostei e me identifiquei com seu momento e texto, muito bom! 2008 realmente reserva grandes e reveladas emoções... Gostei muito do seu blog. Parabéns!

Anne M. Moor disse...

Jorge: Meu poeta amigo... Cultivarei esta felicidade simmmm!

Udi: Não Udi, não há... Mas as vezes a gente tende a esquecer isso né não?

António: Saber e sentir ou sentir e saber? Partilhar com os amigos é algo que faz a felicidade ainda maior.

Climber: Obrigada e volte sempre. Sinta-se em casa. E que as emoções sejam sentidas e partilhadas ao longo de 2008.

Beijos a todos!

ANA disse...

Que maravilla poderse sentir como tu te sientes ahora,
sentirse amada, y amar
querer al mundo, sonreir
incluso en la mirada, la felicidad se vuelve presumida y tus ojos relucen.
Que dure mucho, que dure siempre Anne,
un abrazo,
ana

Clarisse Milano disse...

já notei que o tema para 2008 será o amor entre casais! q bom q te inspirei com meu texto. se conselho pudesse ser vendido estarias rica - vou vencer este medo tolo q me impedia de viver plenamente o momento! obrigadíssimo!

Anne M. Moor disse...

Clarisse quando eu precisar de umas aulinhas gritarei!!!!! :-)

Anne M. Moor disse...

Ana,
Sabes que charlando contigo por aqui estoy practicando mi español que estava (o estaba)adormecido como el pan!!!
Que sea lindo encuanto dure!!!!
Adonde vives en España? Tengo una hija que se está llendo a España para vivir...
Besos

vittorio disse...

"me surpreendendo a cada passo novo, abrindo meu coração ao mundo do viver. Nunca pensei que poderia ser tão bom..."
Belissima descrição do que é viver, a vida é isto o inesperado, não há um tempo, não há um local definido, não existem pessoas predeterminadas.
Deixe a vida fluir em seu corpo, viva intensamente cada instante, nem que seja só para ver novamente o amanhecer. Se o seu coração estiver aberto descobriras um infinito de novos detalhes.

Flavio Ferrari disse...

Opa !!! Quem é o garotão ? (ou garotona, já que deixamos de lado os preconceitos ...)

Anne M. Moor disse...

Vittorio: Coração aberta é que nem porta aberta, nos deixa abbertos à vida!

Flávio: Garotão, Flávio... Ele adoraria me 'ouvir' chamando-o de garotão!! :-) Poeta, professor, alguém que "conheci" em 2004 pela Internet...

Maria disse...

Que esta pagina se repita por todos os teus dias felizes de 2008. Merecida felicidade!!!
Beijos

Anne M. Moor disse...

Viva!!!!!!!!!!!! A Maria está de volta!!! Obrigada querida... e que o bom Deus te ouça...
Beijos

Suzana disse...

Anne

Adorei sua visita e QUE surpresa ao visitar suas páginas.Boas, claro!
Concordo com você totalmente,o amor amadurece, não envelhece.
O amor pode dar uma sumidinha, ficar latente novamente, mas sempre há de fluir.
O amor é a sustentação da alma e o alimento do espirito.
O amor aos 50 é maduro, generoso, amigo,completo e sem preconceitos.
O amor ao 50 é bem vivido.
Fico realmente feliz por você!
bjs

Anne M. Moor disse...

Suzana, e aos 60 é melhor ainda :-) Eu recomecei aos 50 e chegar aqui foi uma viagem plena de surpresas, crescimento, e mais amadurecimento...
É muito bom te ver por aqui...
Beijos

ANA disse...

Anne, si, la terminación -aba, en el pasado de los verbos acaba en aba con "b" siempre.
Si, vivo en España, en el norte, en una comunidad que se llama Cantabria, junto al Pais Vasco. Mi pueblo está en medio de esos dos "Estados".
Si tu hija viene por España, si necesita algo, me dices y te ayudaré si puedo.
Un abrazo,
ana.

disse...

Anne:
Só agora li o post.
Que coisa deliciosa te ver feliz assim.
"Vai nessa que é bom à beça"(rs)
Bjo
Lú.

Anne M. Moor disse...

Uma delícia...