terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Luz dos olhos teus


Luz é o que vejo nos teus olhos
iluminando sentimentos e vontades -
profundidades às vezes escuras,
outras vezes tão claras e nítidas...

Banho-me na luz irradiada pelos teus olhos
e nado no amor projetado pela luz
quente e aconchegante das profundidades
secretas e misteriosas do teu ser.

O flutuar insano nas ondas da luz
provoca um bater de asas
em volta de nossos corações.

O momento irradia luminosidade
na qual brindamos amor, desejo,
paixão e cumplicidade...

© Anne M. Moor – 29/01/2008
Imagen: “Banho de Luz” – António Tapadinhas

18 comentários:

disse...

UAU!!!!
"Quando as luz dos olhos meus e a luz dos olhos seus resolvem se encontrar...."
Inspirada Anne...
Bjo

ANA disse...

Recuerdo este cuadro de Antonio, recuerdo que cuando lo puso me gustó mucho,
intimidad, eso es lo que me sugiere.
El baño de luz,
cuando unos ojos irradian luz, es magnífico poder ser la persona que la comparte. Hay personas que sonríen con la mirada.
Un abrazo Anne.
ana.

elbia disse...

Anne, me han gustado esa luz de los ojos... precisamente hablabamos de lo que nos dicen las miradas. Ayer por ejemplo cuando fui a cenar, vi una mirada triste y sincera.

Hay que mirar mucho las miradas!

Un abrazo

Anne M. Moor disse...

Ana y Elbia, los ojos son ventanas de las miradas.
Besos a las dos y un buen dia!

Anne M. Moor disse...

Lú, enquanto os 'olhos' corrigiam provas e testes, meu silêncio voou pelas teclas... :-)
Bjos de bom dia!

ETERNA GEMINIANA disse...

Lindo Anne! me arrancou suspiros! beijos

Jorge Lemos disse...

Cores que saltam e se projetam,
Miriades de luzes nos envolve.
Antonio brilha, Anne o eterniza.
Poema de deixar a gente com água na boca.
Caoisa louca.

Jorge Lemos disse...

Coisa

A.Tapadinhas disse...

Anne, deixaste-me sem respiração... Ou foi porque vim a correr?! Lindo, menina! Cumpriu sua promessa (julgavas que eu tinha esquecido?), com um soneto maravilhoso, que só uma mulher apaixonada pode criar...
Até Jorge Lemos, te dedicou uma nova palavra: caoisa louca. :)
A menina já está meio envergonhada por ser tão badalada...
Um chuveiro de beijos.
António

Anne M. Moor disse...

Celina, suspira bastante :-)

Jorge: Fico emocionada ao ver esses elogios de ti, Mestre... E gostei da palavra 'caoisa'... é um pouco isso :-)

Anne M. Moor disse...

Respira António - um, dois, um, dois - hahahahaha. O que tira a respiração é a menina do Banho de Luz. Ela está me tentando desde que a descobri... :-)

vittorio disse...

Duas lindas poesias que se completam, palavras e imagens.
É bom ancorar em porto de paz e ternura, sempre ameno sempre aconchegante.

Abraços

Anne M. Moor disse...

Vittorio: acho que cumplicidade é a palavra...
Abraços

Walmir Lima disse...

Luz que se projeta, oceano afora, a encontrar a beleza da tela, sua imagem e as palavras, em "Banho de Luz", no farol dos teus olhos.
Essa dupla arrasou.
Abraços aos dois.

Walmir Lima disse...

O despertar da poetisa!
Que beleza!

Anne M. Moor disse...

Walmir: Obrigada querido amigo! 2007 foi o ano de me deixar escrever e descobrir que podia escrever poesia, estilo que tanto gosto. Me dá um prazer enorme! 2008 vem pra desenvolver isso...

NOCTURNA disse...

¡Preciosa dedicatoria en SONETO, Anne!

¡Y qué bien armonizan tus sensibles palabras con el bello cuadro de António!

Besos con gotitas...
:)

Anne M. Moor disse...

Nocturna amiga... Que placer tenerte acá, dividindo conostros las emociones de la vida!
Besos