quarta-feira, 28 de maio de 2008

Como um rio


Suave segue o rio da minha vida
Seu caminho tranqüilo, às vezes, torto;
Vou descobrindo o amor, em cada porto,
E a solidão, em cada despedida.

É impossível voltar, não há saída;
Devo alcançar, um dia, o mar, sei, morto;
Mas hoje irei sorrir, buscar conforto
Numa alegria eterna e decidida.

Contemplar cada instante, na certeza
De ser toda beleza singular,
E expulsar a tristeza, com ternuras.

Procurar ver no mundo sua riqueza;
Numa loucura, enfim, me apaixonar
Pela grandeza, que há nas criaturas.

Bernardo Trancoso

15 comentários:

Flavio Ferrari disse...

A beleza de existir

A.Tapadinhas disse...

Seu Bernardo tem coração de marinheiro: um amor em cada porto é a sina dos homens do mar.
A letra dum disco saído há pouco tempo, diz no refrão:
"sou como um rio
que vive só para ti
correndo só para te ver"
... ou nadando... :)
Beijo aquático (novo!)...
António

Anne M. Moor disse...

Flávio,
A beleza de viver...
Bjinhos

Anne M. Moor disse...

António,
A vida se assemelha tanto com um rio...
Beijo marítimo :-)

Jorge Lemos disse...

Nos enroscamos nas curvas do teu rio.
Jorge, Stef e Georginho.

Anne M. Moor disse...

Jorge, Stephania e Georginho,
Que bom é ter vocês nessa viagem...
Beijos

Clarisse disse...

eis o espetáculo da vida! :) bjo!

Climber disse...

A vida me parece uma montaña. Embora admire muito quem a vê como um rio. Vejo os rios lá de cima e de lá parecem tranquilos, sobre a terra deslizam. Rumo, em última instância, ao oceano. Sempre procurando o seu lugar sem nunca parar. Mesmo que por instantes, pareçam indecisos, irão pelo seu curso e destino. E a montaña, bem... está ali.

Anne M. Moor disse...

Clarisse e Climber,
A vida é tudo... o rio simboliza a mudança e o andar pra frente...
Beijos aos dois

Suzana disse...

"Apaixonar-se pela grandeza que há nas criaturas."

Maturidade espiritual.

Tá vendo porque te respeito !

bjs

ana disse...

Anne!!!!
tu río es un Amazonas, da vida enorme, a todo cuando abarca con sus brazos potentes de amorosa compañía. Riega de cariño todo a su paso y en su camino va dejando tras de sí, el verdor de su riqueza interna.
Un beso grande, como siempre,
ana

Anne M. Moor disse...

Suzana e Ana queridas!
Vocês são umas queridas!

Su: A internet é um espaço incrível de fazer amigos e conhecer pessoas pela palavra. Te gosto muito. Pena que não deu pra gente se ver.
Beijão

Ana: Que lindo verte por acá! Siento tu falta. Los rios... ah los rios...
Besote

Clarisse disse...

q bom q gostaste da singela homenagem! acho q estou conseguindo fazer os links, mas ainda tenho q arrumá-los melhor... bjo!!!

moloko_velocet disse...

prof... roubei um poeminha teu sobre o frio... axei bonito e era bem o que eu queria... quanto custa os direitos autorais??
hehehehehe


toh brincando!!

esse tbm eh mto lindo!!

bjoks

Anne M. Moor disse...

Mas este não é meu :-) Depois te mando a conta rsrsrsrs
Beijos Débora