terça-feira, 3 de março de 2009

Melodia


Entreouço sons de almas a rumar
em direção ao acaso
gerando murmúrios em sintonia
pautados pela melodia
de letras, sílabas e palavras.

A vida – um enigmático surpreender.

Sentires profundos sem pedir licença.



© Anne M. Moor - 2009
Imagem: Google imagens

14 comentários:

Amanda Arthur disse...

Tão bom ser surpreendido.
Mesmo quando a surpresa incomoda, sempre aprendemos uma coisinha com ela.
Beijo!

Ernesto Dias Jr. disse...

Com licença: posso surpreender?

Anne M. Moor disse...

Amanda:
A vida é feita de surpresas!

Beijos

Anne M. Moor disse...

Podes Ernesto :-)

Janaina Brum disse...

Como sempre, maravilhoso poema! Um beijo no coração!

Anne M. Moor disse...

Obrigada Janaína! É sempre bom te ter por aqui.

Beijos

A.Tapadinhas disse...

Com a tua presença
Criando sintonia
Viver e aprender
Sentir a melodia.
:)
Beijo.
António

Jorge Lemos disse...

Vida,
Sinfonia Inacabada...
Buscas,
Estradas sempre usadas.

Em cada curva do caminho
uma surpresa,
sem elas,
que graça então teria?

Beijão Menina

Anne M. Moor disse...

António:
Melodias e sintonias...

Beijos :-)

Anne M. Moor disse...

Jorge:
Nenhuma graça! E viva a vida!!

Beijos

AC Rangel disse...

Perpeita, uma poesia perfeita.
As surpresas, os imprevistos, o que arrebata, tornam a vida rica, fazem a vida valer a pena.
Poesia perfeita.
Beijo

Anne M. Moor disse...

Rangel,
Perfeito não sei não, mas verdadeira...

Beijos :-)

Flavio Ferrari disse...

E não pede mesmo !!!!

Anne M. Moor disse...

Pois FF, não pede não... Surge...

Abração