terça-feira, 14 de abril de 2009

Janelas

Ainda no mesmo tema de um eterno recomeçar... Um republicar...




Foram-se fechando as portas
uma a uma e a escuridão
apossou-se de mim com garra.

Sonâmbula andei por intuição
num andar sem rumo pensado
guiando os outros pela mão.

Sem sentir, janelas começaram
a se abrir uma a uma, mostrando-me
o caminho e inundando-me de esperança.

Vida se me mostrou em ótica nova
olhei-me de fora como se não
fosse eu. E a vida recomeçou...

© Anne M. Moor
Imagem: 'Azenhas do mar' de um artista fenomenal Antônio Tapadinhas

14 comentários:

A.Tapadinhas disse...

Desta vez, falámos de pintura mas não houve tempo para pintar... Ele tinha para mostrar tanta coisa nova... lembrando janelas a abrirem-se, uma a uma...
Faz de conta que não vi o adjectivo que empregaste...
Beijo.
António

Capitu disse...

“olhei-me de fora como se não
fosse eu. E a vida recomeçou...”

Basta o acolhimento ao nosso ser de fato... Aos nossos erros, desejos e inquietações... Basta o olhar-se ao espelho e ter a leveza do aceitar-se tal como o reflexo é... E tudo será mais fácil! Basta a parceira com nossas coerências e verdades! Basta o reconhecimento de saber haver sempre uma janela aberta, mesmo que portas se fechem... Basta ler Anne Moor, e saber que a vida pode ser muito mais linda do que por vezes pensamos ser...

Um beijo.

PS.: Uma salva especial à sensibilidade do artista plástico dono da bela pintura...

rm disse...

Versos e imagem conversando? Isto sim é uma "postagem coletiva" (coletivo de dois, pelo menos...)!

Sobre os versos, comentei em local inapropriado. Repito aqui: delicados sob forma sofisticada.

Márcia disse...

Anne, como sempre sensível e genial!! Bjs!

Ps.: tentei tirar as letrinhas chatinhas que apareciam na hora de comentar,mas, não sei se consegui!Obrigada pela visita!

A.Tapadinhas disse...

Estive a ver a postagem da Tina no Prozac. Já estás recomposta do susto?
Beijo.
António

Anne M. Moor disse...

E VIVA consegui entrar nos blogs!!!!! Acredite se quiser - problema no meu roteador!!!! Pensar que faz 3 dias que estou fuçando e nem pensei em testar o roteador!!!!

António: E tu és um artista fenomenal simmmm :-)

Beijo aliviado

Anne M. Moor disse...

Capitu
Qdo li teus comentários nos 3 posts chorei de feliz que o que escrevi possa ter ajudado alguém.

Beijo imenso pra ti e volta pra ler mais!

Anne M. Moor disse...

rm
E qual 'local inapropriado'???

Estou de volta :-)

Anne M. Moor disse...

Márcia,
Vou lá pra ver! Bom te ver nestes pagos novamente.

Beijo

Anne M. Moor disse...

Antonio
Voltei!

A.S. disse...

Abre as janelas! Deixa entrar o sol! Na Primavera, tudo renasce e se transforma... até o Amor!!!


Beijos...

Anne M. Moor disse...

Albino,
Elas foram se abrindo devagar e sem sentir, mas hoje estão bem abertas deixando entrar o sol da vida e do amor!

Beijo

Ana Martins disse...

Querida amiga,
sou totalmente vidrada em sonetos, embora ache que não sou muito boa a escreve-los.

Gostei muito deste... Parabéns!

Beijinhos,
Ana Martins

Anne M. Moor disse...

Obrigada Ana!
Tudo que escreves é muito lindo... Me honras com teus comentários.

Beijos