sábado, 31 de outubro de 2009

Tristeza

Este poema dedico a um amigo muito querido!


Momentos alados a fazer redemoinhos e
retrospecção a travestir o (re)conhecer-se!
Momentos de ver, enxergar e entender...

Quereres a chocar-se com a dor de
mágoas profundas e reveladoras!
Quereres de um coração ferido.

Inevitável um acordar do eu refletido
pela imagem que não quer calar...
Inevitável o refazer de outro eu sem culpas!

© Anne M. Moor

18 comentários:

SHE disse...

fiuuuuuuuuuuu que bello!

Un poema tan triste como hermoso

y a pesr de ello, el gusto de visitarte tù una persona especial
y muy querida Anne, disculpa la ausencia.

Anne M. Moor disse...

SHE

Triste pero verdadero y la retrospección aunque a vezes triste es libertador...

Besos
Anne Marie

Graça Pereira disse...

Há beleza também no que é triste...uma beleza quase etérea mas não menos verdadeira.
Um beijo
Graça

Anne M. Moor disse...

Graça

É verdade! E a tristeza, assim como a felicidade, são momentos a serem somados...

Beijos e um bom dia!
Anne

Ana Martins disse...

Anne,
a tristeza e a felicidade fazem ambas parte das vidas de todos nós.

Esta bonita homenagem a um amigo, revela uma tristeza vencedora, o encontro com o nosso eu, o assumir ou libertar-se da culpa, porque não somos nem de longe, nem de perto perfeitos, somos apenas Humanos!

Gostei muito!

Beijinhos,
Ana Martins

Anne M. Moor disse...

Ana

O teu comentário uma verdade em poesia! Obrigada querida!

Beijos
Anne

Flavio Ferrari disse...

Profundo ...

Carlos Eduardo Leal disse...

Torço para que logo logo você possa escrever outra poesia tão linda como esta para seu amigo, mas sobre a alegria.
Bjs, com a admiração,
Carlos Eduardo

Jorge Lemos disse...

Anne:

Este amigo, por certo, expressa este sentimento dual sedimentado
pela tristeza que eleva.
Sem que para mim fosse, senti-me!
Bom quando um poeta pluraliza usa da palavra para brindar-nos com o realismo dos nossos momentos.
Há mais amplitude nos seus versos, como mais semiótic o que se esconde sob eles.
Lindo
Jorge Lemos

Anne M. Moor disse...

Flávio

O momento pediu...

Beijos
Anne

Anne M. Moor disse...

Carlos Eduardo

Certamente que chegará o momento e eu escreverei com imenso prazer!

Beijos
Anne

Anne M. Moor disse...

Jorge

Tu me envaideces quando fazes comentários assim. Tu, nosso grande poeta mor! Obrigada querido...

Beijos
Anne

Maria disse...

Querida Anne

Que bela amizade!
Cumplicidade e poesia.

Beijos
Graça

Anne disse...

Graça minha amiga!

Sabes que sim...

Beijos
Anne :-)

vittorio disse...

De uma beleza impar..
és um exemplo do que é feita a amizade...além de derramares poesias pelo mundo afora estás a nos mostrar o lado da solidariedade humana.

com admiração
beijos

Ava disse...

Querida, sentir a dor do outro... transformá-la em poesia...
Deixar os sentimentos a solta...

Olha que os quereres de um coração ferido são impossivelmente impossíveis...

A dor quase escorre pelo lado de cá...rs


Beijos na alma...

Anne disse...

E tu Vittorio,

Amigos são uma necessidade em nossas vidas e quando os "achamos" fazem parte de nós, nénão?

Obrigada pelo costumeiro carinho
Beijos
Anne

Anne disse...

Ava

A dor de um amigo é nossa dor...

Beijão
Anne