sábado, 22 de maio de 2010

Um pouco mais de Drummond...


Poesia
Gastei uma hora pensando um verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia deste momento
inunda minha vida inteira.


Carlos Drummond de Andrade

© Graña Drummond

12 comentários:

Ava disse...

Bom dia Anne!

Se Drummond já sentiu esses versos engarranchados na garganta, imagina nós, pobres mortais?

As vezes estamos assim, inundados de poesia e nada sai, as palavras fazem greve, e temos que aceitar a total falta de inspiração...rs


Mas mesmo sem conseguir traduzir em palavras, que nossas vidas continuem inundadas de poesia!


Beijos e carinhos meus!

Anne M. Moor disse...

Ava

As vezes as palavras dançam outra dança!!

Beijos
Anne

Jorge Lemos disse...

Meu mestre Drumond disse-me:

Busque a palavra certa, não se apresse. Mesmo que ela, a palavra, não seja dita, ela sobrevive de forma clara em seu peito: é o que importa.
Beijão
Jorge Lemos

Anne M. Moor disse...

Jorge

Ele sabia das coisa né não?

Beijão
Anne

Mr. Almost disse...

Olá Anne...

Tenho andado tri adoentado e tri ocupado e tri tudo, e por isso não tenho andado muito pela confraria.

Com que então um verso que não quer sair da caneta? Hummmm... Será que a caneta avariou?

Com o teclado do pc fica mais fácil fazer versos, ó:


Olá, sua gostosa,

Outonal só na idade;

Sempre tão fogosa

a excitar-nos sem piedade!

Rsss... Viu?

Beijocas.

(P.S. - O "Rsss... Viu?" já não faz parte dos versos. Ahahahaha!)

Anne M. Moor disse...

Mr. Almost!!!

Viva! Voltaste tri tri tri, mas melhor espero...

E acho que estás pensando no outono errado rsrsrsrsrsrs.

Beijão
Anne

janaina brum disse...

Hum, que delícia Drummund, Anne!
Uma boa semana! Beijocas

Anne M. Moor disse...

Janaína
Pra ti tbm!
Bjos
Anne

Graça Pereira disse...

A Poesia defacto...não é só escrevê-la...o mais importante é senti-la!
E Drummond tinha razão!
beijo
Graça

Anne M. Moor disse...

Graça, o Drummond sabia das coisas... :-)

Bjos
Anne

Suzana disse...

Como a vida. Por vezes queremos e sabemos como viver,mas não conseguimos.

bjs

Anne M. Moor disse...

Que verdade Suzana! Mas a gente acaba destrinchando o pepino :-)

Bjo
Anne