sábado, 28 de agosto de 2010

Escolhas

Escolhas emergem de relações
calcadas na caminhada de uma vida.
Curta ou longa. Conscientes ou inconscientes,
mas mesmo assim, escolhas.

Olhamos ao nosso redor,
voltamo-nos para dentro e
encontramos tantas coisas!
Burburinhos... Conturbações...

E assim processa-se a vida.
Momentos bons, felizes
momentos sofridos de solidão.

Um vai e vem que nos embala
feito pêndulo de relógio
marcando o tempo.

© Anne M. Moor

17 comentários:

Graça Pereira disse...

É nestas encruzilhadas qte temos de fazer escolhas...ás vezes complicadas
porque há tantas coisas que nos dão sinais...que não sabemos entender...
Quando as não sabemos resolver...sentamo-nos e...deixamos o tempo passar....
Um poema...que tanta vez se atravessa no nosso caminho...Belissimo!
Beijo
Graça

Anne M. Moor disse...

Graça

Obrigada amiga! Estou lendo um livro fantástico - Mulheres que correm com os lobos - que tem nas suas páginas relampejos de entendimentos... Recomendo!

Beijos
Anne

vittorio disse...

escolhas, ah essas escolhas...
será que aprenderemos a fazê-las.

mas linda escolha essa sua....

Ao ler-te vemos a vida passar a nossa frente....

estou a prestar mais atenção à alma feminina.

Quem sabe se os meus 50% de feminilidade ? se é que chegam a tanto, força do hábito essa de utilizar o outro lado...bendito seja quem me o faz ser assim.

Muito lindo esse teu poema
beijos

ah se pudesse teria escolhido todas as mulheres que passaram e ficaram no fundo de minha alma.
de todas saudades

Camila disse...

Escolhas...

Estas que estão por toda parte e surgem nas nossas vidas a todo e qualquer momento!Algumas vezes escolhas difíceis, outras mais fáceis. É muito bom poder escolher, pois a escolha nos leva a caminhos diferentes. As vezes um "sim" ou um "não" podem fazer toda a diferença nas nossas vidas!

Grande beijo Anne

Anne M. Moor disse...

Vittorio

As escolhas as vezes são feitas pelo inconsciente, mas nunca é tarde para fazer escolhas quaisquer que sejam.

Grande abraço
Anne

Anne M. Moor disse...

Camila

E passamos a vida toda fazendo escolhas!

Beijos
Anne

Luna Sanchez disse...

Talvez exista mesmo alguma vantagem em viver no lugar onde sempre é meio dia...rs

Passando pra deixar um beijo, Anne! ;)

ℓυηα

Anne M. Moor disse...

Luna

As vezes ou seguido, a meia noite é também necessário! :-)

Sejas bem vinda de volta. Como foram as férias?

Beijos
Anne

A.Tapadinhas disse...

O tempo tem diversos paradoxos! O mais científico está explicado por Einstein...

Eu só quero falar do mais evidente: estive uns dias de férias com o meu neto. A minha sensação é que aqueles dias foram passados com o relógio de Alice no País das Maravilhas...

Uma vez ou outra todos temos a sensação que o tempo passa a correr ou, inversamente, que aqueles segundos continham a Eternidade...

como tu, tão bem, com tanta elegância, nos recordas no teu poema!

Beijo sem pressas (primeiro?:)
António

Anne M. Moor disse...

António
Que delícia passar uma semana com o teu neto!!

A tua leitura dos meus poemas me encanta sempre!

Beijos
Anne

janaina brum disse...

Anne, passei para deixar um beijo e me deparei com um texto que é um sorriso!

Beijos, beijos

Anne M. Moor disse...

Jana

:-))))))))))))))))

Beijos
Anne

Graça Pereira disse...

Passei para te deixar um beijo e desejar-te um bom fds...com a leitura desse livro fantástico.
Graça

Anne M. Moor disse...

Graça

Um abração e beijos para o teu findi tbm. Já leste o livro?

Anne

Suzana disse...

Somos o somatório de nossos dias.
beijoca

Anne M. Moor disse...

Suzana

Somatório que não dá para diminuir :-)

Beijão
Anne

janaina brum disse...

=D =D =D
Bom findi!!!