domingo, 12 de junho de 2011

(H)a paz na vida


a maturidade nos põem em lugar privilegiado
a caminhada traçando vias e desvios
tropeços e voos, dores e alegrias
contradições a povoarem o redemoinho de ser

criatura em ebulição a procurar
embarcadouro no deslizar por caminhos
as vezes misteriosos mas tão deliciosos
uma bússola a nos levar no furacão de estar

consequências trazem uma paz
de vida ganha
de amor construído
no serenar de uma vida

© Anne M. Moor

6 comentários:

Luna Sanchez disse...

"Paz de vida ganha"

Que coisa linda, Anne! Tive uma prévia, te lendo, do que pode ser essa paz.

=)

Beijo grande!

Anne M. Moor disse...

Oi Luna

E é muito bom mesmo que nem sempre tão simples quanto parece rsrsrsrs

beijão
Anne

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Anne: no serenar de uma vida... Como eu me vi livre, após, conviver com minha maturidade afirmativamente; sem lamúria pela juventude que ficou.
Belíssimo poema - a poesia da vida nas suas mãos floresce nos caminho de quem a lê.
Abraços com ternura, jorge

Anne M. Moor disse...

Jorge B.

Obrigada meu amigo!

beijos
Anne

Carlos Eduardo Leal disse...

"Bússola"
Adoro esta palavra, pois estou sempre a me perder em tuas palavras
Abraços
Carlos Eduardo

Anne disse...

Carlos Eduardo

Vez por outra precisamos de bússola nénão rssrsrs

Beijão
Anne