sexta-feira, 23 de março de 2012

Um par...


Um par de pedras encontrarem-se no rio
Um rio que flui ora com força, ora calmamente.
O par de pedras dança a música do encanto da
Água a movimentar vidas, momentos e estrelas.
Vez por outra as pedras têm vontades próprias
E silêncios se impõem suavemente a trazer
As pedras um para junto do outro
Mesmo na distância.

© Anne M. Moor

8 comentários:

Solange Maia disse...

há tantos pares assim...

lindo texto Anne !
beijo

Anne disse...

Bom dia Solange!

Que bom que gostaste...

bjs
Anne

Graça Pereira disse...

Um poema cheio de metáforas que eu adorei!!
Beijo
Graça

Anne disse...

Graça

Obrigada querida amiga!

bjs
Anne

Ana Martins disse...

Anne, boa noite!
Belíssimo este poema, para ler, reler e voltar a ler.
Parabéns!

Beijinho,
Ana Martins

Anne disse...

Ana

Obrigada. Que bom que gostaste!

beijos
Anne

A.Tapadinhas disse...

É par
É pedra
...

É o que quiseres!

Beijo,
António

As tuas palavras sabem bem!

Anne disse...

António

Adoro teus comentários rsrsrsrs

As palavras são nossas aliadas!

beijão
Anne