quinta-feira, 21 de maio de 2009

Amor


Defini-lo impossível ou no mínimo difícil.
Senti-lo um prazer deliciosamente delirante.
É pra sempre? Não. É um néctar a ser
alimentado por sentires, toques, olhares,
palavras, entrelinhas, carinhos e muita ternura.
É ter o que dizer. É saber ouvir. É querer
estar junto, é fogo em chamas! Deixar
as labaredas esmorecerem é morte lenta.
Atiçar o fogo da paixão faz parte da
dança da sedução, combustível do amor,
‘esse indizível’, girando as rodas da vida.
Experimentar as flamas do amor e da paixão é
saber-se aconchegado na concha do amado!

© Anne M. Moor
Foto da lareira aqui de casa...

20 comentários:

Avassaladora disse...

Anne... minha amiga!


" É fogo em chamas..." E bota chama nisso!

Que estonteante definição do amor!


Claro que não pra sempre, dure o tempo que durar, será sempre eterno...

E vale a pena cada segundo dessas loucas emoções....


Beijos, amiga...


Fiquei extasiada com seu texto...

Beijos e carinhos!

Anne M. Moor disse...

Ava,
Certamente vale a pena!

Beijos

Ana Martins disse...

Olá Anne,
bonita esta definição de amor... Parabéns!


Beijinhos,
Ana Martins

Luna Sanchez disse...

Hummmmmm

Definido assim, o amor fica mais convidativo. Detalhe : sou atraída por paixões, até as prefiro.

Um beijo,

ℓυηα

Anne M. Moor disse...

Ana,
Obrigada... Mas realmente acho que amor fica melhor sentido e não definido :-)

Beijo

Anne M. Moor disse...

Luna,
Amor é sempre convidadivo...
Ama bastante!

Beijo

Rosemildo Sales Furtado disse...

Eis aí uma definição ímpar do amor, na sua mais alta expressão da palavra.

Lindo Anne. Muito profundo.

Beijos,

Furtado.

Anne M. Moor disse...

Obrigada Furtado!

Abraço

Ernesto Dias Jr. disse...

Como já se diusse e repetiu-se: a mouça está apaixonada...

Anne M. Moor disse...

E não é bom estar apaixonado meu amigão Ernesto?????

Nice to see you here!

Beijão

Flavio Ferrari disse...

O amor não é a chama, é o calor do fogo ...

A.Tapadinhas disse...

Quase cheguei fora de hora...

Mas vai dar ainda para ver a mudança de uma postagem para outra, só possível nas mulheres:
passa do mais absoluto relaxe para o fogo abrasador (não digo avassalador, por receio de pagar direitos)...
hehehehe

O Ernesto é que sabe... mas não conta!

Beijo.
António

PS Acho que estou a ficar com sotaque na escrita, já notaste?

Anne M. Moor disse...

Flávio,
Que vai se apagando aos poucos se deixamos as chamas baixarem...

Anne M. Moor disse...

António
A versatilidade das mulheres :-)

Relaxed kisses :-)

rm disse...

Ei Anne.
sei lá o que esse tal de amor... Mas os versos são muito bonitos.

Anne M. Moor disse...

rm
Pena, não sabes o que estás perdendo :-)

Beijos

AC Rangel disse...

Lareira, fogo, amor...combinação perfeita para um romance...
Parabéns.
Que dure para sempre.

Anne M. Moor disse...

Rangel,
Amem!
Essa combinação faz viver...

Beijão

Carlos Eduardo Leal disse...

Anne,
Não há como não lembrar após ler seu belíssimo texto sobre o amor e ver esta imagem da lareira crepitando, de "As brasas" de Sándor Marai.
Bjs
Carlos Eduardo

C. disse...

Nao sei definir amor, talvez pq prefira paixão.
Gostei da lareira!