sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Intempéries


o vento enverga
os galhos,
mas espanta os feitiços!

o lodo esconde
os iscos,
mas dá vazão aos fantasmas!

a chuva molha
o caminho,
mas acorda as bruxas!


© Anne M. Moor

15 comentários:

AC Rangel disse...

Anne, teu poema é belíssimo. Tenho certeza, veio do fundo da alma. E mostra para que vêm estas dificuldades, estes eventos que, deimediato, só parecem ter aspectos negativos. Adorei.
Beijo.

Anne M. Moor disse...

Rangel

Insisto em dizer que as coisas tem uma maneira de acontecer quando tem de acontecer...

Beijo :-)

rm disse...

É vero: enverga, esconde e molha...

Carlos Eduardo Leal disse...

Anne,
Sua delicadeza com as palavras é comovente, pois revela e enorme força que há dentro de ti. Isto é feitiçaria das bruxas? Não. Palavras de uma poetisa.
Um bj,
Carlos Eduardo

Teresinha Brandão disse...

Bonito poema, Anne! Parabéns!
Bj,
Tê!

Dizendo Algo disse...

Certa vez disse que não gostava de poesia.Mas a minha professora disse-me que eu gostaria no dia que, aprendesse a sentir as palavras e não procurar entende-las. Valeu professora.
abraços.

A.Tapadinhas disse...

Se for chuva suficiente pode ser que morra afogada!
:)
Beijo.
António

Anne M. Moor disse...

rm
verdade é :-)

Bjos

Anne M. Moor disse...

Carlos Eduardo
Poetisa eu? Não. Alguém que tem uma imensa paixão de brincar com as palavras ao transbordar os sentimentos...

Obrigada!!! e beijos

Anne M. Moor disse...


Que bom que gostastes!!

Bjos

Anne M. Moor disse...

Daniel, eu disse isso????? :-)

Bom te ver por aqui!

Abraços

Anne M. Moor disse...

António, deixa as bruxas, elas têm lá sua função rsrsrsrsrs

Beijos

Capitu disse...

Uau!!! Leveza nos versos, intensidade nas palavras... Amei!!!

Anne M. Moor disse...

Capitu! Que bom te ver por aqui...

Beijão

Teresinha Brandão disse...

Interessante, Anne, essa tua ligação com a natureza... Poemas que falam de chuva, de noite, de vento...
Há algo mais inspirador do que a natureza...?
Bonito poema!
Bj,
Tê!