domingo, 9 de agosto de 2009

Vazio que grita!


O vazio que por vezes se torna frio
A invadir a alma com pinceladas fortes
Nem sempre tem razão de ser
Mas cobre o sol com uma névoa

Que inunda momentos da vida com dor
E desespero. Fecha-se a porta da
Esperança, apaga-se a luz do amanhã
Mas fica no fundo do túnel um piscar

Que chama. Folhas a flutuar e levantar
Uma brisa misteriosa que movimenta
O pensar em espirais caóticos.

Ao girar em turbilhão e ventania, as
Imagens formam-se em formato de
Janelas a se abrirem com luz a brilhar.

© Anne M. Moor

10 comentários:

A.Tapadinhas disse...

Que mudança tão brusca! Assim não há coração que aguente!

Na sombra acolhedora da figueira imensa...

...ontem!

O vazio que por vezes se torna frio...

...hoje!

Ao menos, eu, na pintura, tenho umas cores intermédias!

Felizmente, que no final, se abriu uma janela com a luz a brilhar!
Safa!
:)
Beijo.
António

Anne M. Moor disse...

Acho que é o cansaço!!!! Desculpem!

Mas o meu escrever serve também pra descarregar o "frio" da vida... :-) e fazer "xô" pro baixo astral, por isso o final do poema.

Beijos de luz :-)

Udi disse...

Anninha!
beijocas e carinho procê :)

Anne M. Moor disse...

Udinha... andas tão sumida!!!! Bom que meu "desespero" te arrancou um grito... rsrsrsrsrs

Beijão

AC Rangel disse...

Anne,
janelas se abrem e sementes germinam, brotam. Precisam de mãos para isto. Amei tua poesia.
Beijo.

Anne M. Moor disse...

Rangel
Brotam se as deixarmos :-)

Beijão

Ava disse...

AAnne... Esse vazio...

As vezes vira cratera... difícil preencher ...

Mas é o viver...

Não se vive sem esses momentos...

É como um psiu... da vida...

Para que a gente deixe de sonhar e olhe para a dura realidade... que as vezes insistimos em camuflar...


Beijos na alma...

E uma semana com menos "vazios" para nós...rs

Anne M. Moor disse...

E Ava, os vazios que nos acompanham nos deixam cada vez mais fortes...

Abraços

Udi disse...

Anne, a tua liberdade é tanta que nem o "desespero" te pega!
Confesso que vim pelo título "vazio" que li lá no Venenos.
mais beijos ...e sem "desespero"
:)

Anne M. Moor disse...

Ah se pega Udi!!! Mas eu faço xô pra ela rsrsrsrs