quarta-feira, 30 de junho de 2010

Um pouco mais de Affonso Romano de Sant'Anna

Enquanto estou sem inspiração para escrever, compartilho com vocês minhas reflexões nas palavras de outros poetas.


Amor e medo

Estou te amando e não percebo,
porque, certo, tenho medo.
Estou te amando, sim, concedo,
mas te amando tanto
que nem a mim mesmo
revelo este segredo.

10 comentários:

Suzana disse...

Ter inspiração é também selecionar um poema!
bjs
e.t.:Sua sensibilidade me comove.

Flavio Ferrari disse...

Sem inspiração
replica
num ato de expiração

Anne M. Moor disse...

Suzana

As vezes eu queria não ter esta sensibilidade...

Beijos e um bom dia amiga!
Anne

Anne M. Moor disse...

Flávio, :-)

Bjos
Anne

Carlos Eduardo Leal disse...

Amor e medo. É, amiga, a vida não é brinquedo. rs Saiu uma rima sem querer. A vida não é assim? Pura rima que às vezes não combina?
bjs,

A.Tapadinhas disse...

Afinal, não é só no futebol...
:)

Beijo,
António

Anne M. Moor disse...

Carlos Eduardo

Se fosse brinquedo cansaríamos dela :-)

Beijos
Anne

Anne M. Moor disse...

António

rsrsrsrsrs

Beijos sorridentes
Anne

Jorge Lemos disse...

ANNE AMIGA:

Ontem fui dormir mais cedo,
escondi, também, meu medo".

Visite-me: estou vivo!

Beijo do Lemos

Anne M. Moor disse...

Jorge querido!

Os medos nos perseguem.

Vou te visitar no teu blog, e se e qdo for a SP com certeza irei te abraçar.

Beijos
Anne