quinta-feira, 15 de julho de 2010

Expectativas


Viver com esperanças e não expectativas
Tira o chão sugador do ato de estar unidos
É viver ao sabor do amor sem cobranças.

No silêncio de momentos da tessitura
Em que os fios da trama se emaranham,
Oscilam a paz, confiança e incertezas.

O verdadeiro encontro surge desse amar,
ora em silêncio, na energia de estar junto
Ora em burburinhos longos de prazer.

© 2010 Anne M. Moor
Ilustração: mariana mauro em http://todosentimento.zip.net

22 comentários:

Carlos Eduardo Leal disse...

Olá Anne,
"No silêncio de momentos da tessitura
Em que os fios da trama se emaranham,
Oscilam a paz, confiança e incertezas." Linda esta passagem. De extrema poesia e suave sensibilidade. Reconforta o coração. Tem uma canção que diz: "Home is where the heart is". Você nos devolve nosso coração para nossa casa. Obrigado,
Amei, bjs

Anne M. Moor disse...

Carlos Eduardo!

E eu sempre adoro teus comentários!

Bom que gostaste.

Bjos
Anne

Ana Martins disse...

Boa noite Anne,
A sensibilidade está na alma do poeta e passa suave e docemente para os seus escritos.
A prova disso está aqui neste poema!

Lindoooooooooooooo!!!!!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Anne M. Moor disse...

Ana

A sensibilidade é o fogo que alimenta nosso poetar nénão?

Beijos
Anne

vittorio disse...

Que o digam os gatos, tendo por testemunhas as estrelas e o luar,
se emaranham e tecem desenhos no ar
em tamanho burburinho, singrando tetos, vivem a intensidade da vida.
Nada mais suave e tranqüilo do que vê-los repousando nas réstas de um tênue sol de inverno
no aguardo do próximo momento...


Adorei , lindo..

Anne M. Moor disse...

Obrigada Vittorio

Bom que gostaste...

Bjos
Anne

Sylvio de Alencar. disse...

Demora um pouquinho, as vezes, termos essas sensações.
Mas, vale a pena.

bjs.

Anne M. Moor disse...

Sylvio

As vezes anos e anos, mas o que importa é que um dia acordamos...

Beijos :-)
Anne

Jorge Lemos disse...

Anne
"É viver ao sabor do amor sem cobrança"
Lindo menina, mas dê um salto lá no meu blog e conheça aquele meu amigo Carlos

Beijão do Lemos

Anne M. Moor disse...

Jorge

A cobrança é o cancro das relações!

Beijão
Anne

Bia Maia disse...

Anne!
Que prazer encontrar um blog tão lindo quanto o seu!!
Que texto belo!!
passo a segui-la e sinta-se sempre em casa lá onde a gente OLHA DENTRO DOS OLHOS...

beijos com muito carinho,

Bia

Anne M. Moor disse...

Obrigada Bia pela visita e pelo carinho! Volta sempre que tiveres vontade.

Abração
Anne

janaina brum disse...

Anne! Nunca tinha pensado no par esperança/expectativa! Genial!
Andei meio ausente, bem sabes, mas agora já estou de volta! Já é hora de "me" retomar! Beijocas, saudades, jana

Anne M. Moor disse...

Jana

Esta dupla dá uma boa discussão nénão? Bom te ver de volta. A vida continua e o tempo ajuda.

Abração
Anne

Camila disse...

Olá Anne..amei seu texto!!!

Estava pensando nas 'expectativas'... será que é posssível viver sem elas? Por que estamos sempre criando expectativas em tudo?


Grande beijo

Camila

Anne M. Moor disse...

Camila

Depois de uma deliciosa discussão sobre a diferença entre expectativa e esperança, que gerou bastante reflexão, eu escrevi o poema. Embora esperança pode ser usado como sinônimo de expectativa e é, Português mostra essa diferença melhor que inglês (e há):

De acordo com Aurélio:
Expectativa = Esperança fundada em supostos direitos, probabilidades ou promessas.

Esperança = Aquilo que se espera ou deseja.

O segredo, me parece, é tentar viver SEM expectativas. Talvez mais fácil dizer do que fazer, mas certamente possível.

Beijão
Anne

Graça Pereira disse...

Maravilhoso este poema em que as expectativas casam com a esperança... e poderá ser de outra forma? Julgo que não! Caso contrário...as expectativas tornar-se-iam em... frustações!!
Beijo pelo carinho que me deste!
Graça

Anne M. Moor disse...

Graça

Me parece que muitas de nossa frustrações advém de esperanças fundada em supostos direitos, probabilidades ou promessas que fazem das nossas esperanças (que dependem de nós) expectativas, que muitas vezes são irreais e cobranças...

Amigas são para essas coisas: dar apoio às amigas que estão precisando.

Beijão
Anne

Camila disse...

Adorei a explicação Anne!
Realmente...temos que viver sem expectativas!!:)

Grande beijo!!Saudade!!!

A.Tapadinhas disse...

Leveza e sensibilidade nas tuas palavras...

...tecidas com raios de luz...

...como algumas pinturas!

Beijo suave,
António

Anne M. Moor disse...

António

Suave e sensível como "as tuas meninas". Qquer uma das duas seria uma boa imagem para o poema. :-)

Acho que temos que escrever um livro em conjunto - tuas pinturas a pintar meus poemas...

Beijos tramantes :-))))
Anne

Anne M. Moor disse...

Camila

Saudades tbm. Como está o Mestrado?

Bjos
Anne